Artigos

22/01/2019
Calibração de instrumentos de medição: A confiabilidade dos meus resultados

Em Calibração

Como posso confiar nos resultados dos meus processos? Embora possa parecer uma pergunta simples e de resposta igualmente simples, não é a realidade do dia a dia de muitas empresas, de todos os segmentos e portes.

Conforme definição retirada do dicionário:

con·fi·a·bi·li·da·de
(forma alatinada de confiável + -idade)
substantivo feminino
Qualidade do que é confiável. = FIABILIDADE

Sistemas de medição sempre apresentam erros, em maior ou menor grau, sejam eles originados pelo próprio sistema de medição ou decorrentes da ação de várias grandezas de influências externas.

Há uma tendência de que o sistema de medição sofra uma degradação de seu desempenho ao longo dos meses devido ao seu uso. Por isso, para manter a confiabilidade dos resultados das medições, o desempenho do sistema de medição deve ser verificado periodicamente. A plena caracterização dos erros sistemáticos e aleatórios, apresentados nas condições em que o sistema de medição é utilizado, é uma condição necessária para que os resultados obtidos sejam confiáveis.

A forma usual de caracterizar o desempenho metrológico de um sistema de medição é pelo procedimento denominado calibração.

Calibração é a operação que estabelece, sob condições específicas em uma primeira etapa, uma relação entre os valores e as incertezas de medição fornecidos por padrões e as indicações correspondentes às incertezas associadas; em uma segunda etapa, esta informação é utilizada para estabelecer uma relação visando a obtenção do resultado de medição a partir da indicação.

Confiabilidade de processos de medição na indústria

Medições realizadas em ambientes de produção industrial ocorrem sob condições bem menos controladas do que as existentes na calibração do sistema de medição em um laboratório de metrologia. Instabilidades ambientais, diferença entre operadores, características do mensurando e outros aspectos da produção são fortes fatores de influência que podem levar à incerteza do processo de medição para níveis muito acima dos encontrados nas condições de calibração.

No entanto, mesmo sob as condições mais adversas, sistemas de medição tem de ser capazes de fornecer medições confiáveis ao longo do tempo, sem as quais não é possível garantir a qualidade dos processos de produção. Nesse contexto, é conveniente observar a medição como um processo industrial, cujas características podem se modificar com o tempo, mas devem ser mantidas dentro de limites aceitáveis. Assim como o processo de produção deve produzir bens de qualidade, um processo de medição deve produzir medições de qualidade, isto é, medições confiáveis.

Recomendações de normas de garantia da qualidade

Várias normas de garantia da qualidade trazem recomendações e definem os requisitos para verificar a confiabilidade metrológica de sistemas de medição que operam na produção. Algumas das normas são baseadas em análise de balanços de incerteza do processo de medição Em outras, a confiabilidade metrológica é comprovada através de análises da capacidade estatística do processo de medição.

A norma ISO 9001 define de forma abrangente que a incerteza de medição nas atividades de inspeção e testes deve ser conhecida e compatível com as exigências de confiabilidade requeridas.

A norma ISO 10012 traz a recomendação de que, ao medir e utilizar resultados, devem ser consideradas todas as contribuições significativas na incerteza do processo de medição, incluindo aquelas atribuídas ao sistema e às influências dos operadores, dos procedimentos e do ambiente.

A norma ISO 14253-1 define que a incerteza do processo de medição deve ser levada em consideração quando é analisada a conformidade de um processo ou de um produto diante da sua especificação. Essa recomendação considera a redução da faixa de aceitação provocada pela presença da incerteza do processo no controle de qualidade. A parte 2 dessa norma (ISO 14253-2) define uma metodologia para determinar a incerteza do sistema de medição na calibração e a incerteza do processo em operação.

A ISO/TS 16949 é uma norma de garantia da qualidade do setor automotivo. Ao contrário das normas da série ISO que trazem requisitos de confiabilidade através da análise de incerteza de medição, a ISO/TS 16949 define os requisitos de confiabilidade metrológica através de análises estatísticas considerando a variabilidade dos resultados de cada sistema e de cada tipo de medição.

Independentemente do ramo de atuação de sua empresa ou forma de garantir a qualidade ou confiabilidade dos processos e produtos, a ACC PR ENGENHARIA DE MEDIÇÃO pode te ajudar, nos consulte.

– Medir é fácil, cometer erros de medição muito mais.

Albertazzi, A. ;Sousa, A. Fundamentos de Metrologia Científica e Industrial